WTC 2018 chega ao Brasil pela voz do CBT Destaque

O World Tunnel Congress 2018 aconteceu em abril, em Dubai, nos Emirados Árabes. Durante o principal evento de túneis do mundo, são discutidas as experiências e inovações que estão acontecendo ao redor do globo. Para trazer ao Brasil as novidades do setor tuneleiro, o CBT organiza anualmente o Ecos WTC. Em 2018, o encontro aconteceu dia 14 de junho, no Instituto de Engenharia, em São Paulo. O objetivo foi trazer aos profissionais brasileiros o que foi discutido no WTC. “Essa iniciativa do CBT é muito importante, porque o WTC traz atualizações e tecnologias que, se não forem divulgadas aqui no Brasil, o meio técnico nacional não vai ter conhecimento e, assim, não terá como avançar”, afirma Roberto Kochen, diretor do Instituto de Engenharia.

“Procuramos abordar temas bem diversificados para que os participantes pudessem ter uma ideia de tudo que foi discutido”, lembra Werner Bilfinger, presidente do CBT. “Como as empresas internacionais trazem as tecnologias para o Brasil, é importante que os profissionais saibam o que está acontecendo até para saber aplicar as tecnologias conforme elas forem chegando ao nosso mercado”.

Ecos WTC 2018

Com 45 presentes e mais 100 participantes online, o Ecos WTC teve início com as boas-vindas de Werner Bilfinger e Roberto Kochen. Em seguida, Bilfinger fez um resumo do WTC 2018. Ele destacou a Open Session, que abordou práticas contratuais de obras subterrâneas, e os relatórios das member nations da ITA – com especial atenção ao número de túneis em construção (147 km) e projetados (354 km) no Nepal.

O presidente do CBT falou ainda sobre duas importantes publicações. A primeira é o Livro Esmeralda, elaborado numa parceria entre FIDIC e a ITA. A segunda é o livro Underground Spaces Unveiled: Planning and creating the cities of the future, de autoria de Han Admiraal e Antonia Cornaro, que dá uma visão ampla de como o espaço subterrâneo pode ser utilizado no futuro.

Em seguida, Eloi Angelo Palma Filho, secretário executivo do CBT, apresentou um resumo da participação brasileira no WTC 2018 – oito trabalhos publicados – e uma visão geral sobre a parte técnica – número de artigos, tipos e temas. Eloi falou ainda sobre alguns dos artigos publicados no Congresso por profissionais de diversas nacionalidades. 

Os trabalhos que mereceram destaque foram AFTES Guideline related to the Design and Dimensioning of Radial Bolting Support Systems in Tunnels, de Laigle, F., On-Site Visualization as a new monitoring scheme for tunnelling engineering, de Akutagawa et. Al., ADECO & NATM comparison: the case of Višňové Tunnel, de Lunardi et. Al. e Excavating Turkey’s Most Challenging Project: The Gerede Water Transmission Tunnel, de Grothen and Alpagut.

Werner Bilfinger voltou ao púlpito para apresentar os destaques de mais sete artigos publicados no WTC 2018. Foram eles: Design and construction of escalator shafts and an inclined access passage at the new Elizabeth line Liverpool Street station (The Crossrail Project), de Mayta et al., Impact of the Rock Mass Quality on the cost of the Conventional Excavation: The experience acquired during the execution of the Brenner Base Tunnel, de Zurlo et al. The Ceneri Base Tunnel. The construction experience of the southern portion of the flat railway line crossing the Swiss Alps, de Merline et al., Drone Based Deformation Monitoring at the Tunnel Project Zentrum am Berg, de Chmelina et al., About non-Cut and cover tunnel method (Rectangular shield and Underground opencut method) in Hanshin Expressway Yamatogawa Route, de Fukushima et al., Designing a two-floor Urban Traffic Tunnel by using NATM Tunneling Method in Tehran Alluvium with shallow overburden under Modares Highway, de Golshani et al. e Underground Projects: Insurance coverage, Insurance market trends and risk cost reduction through proactive risk management, de Konstantis.

Todos os artigos publicados no WTC 2018 podem ser encontrados nos anais do Congresso, clicando aqui.

Depois foi a vez de Bruno Scoleder falar sobre o artigo Deployment of the building and its interface with NATM tunnels of existing structures of the São Paulo Metro, que ele apresentou no WTC 2018. Na sequência, Daniela Garroux, por vídeo, apresentou aos brasileiros o seu trabalho publicado no Congresso, Proposed Methodology for Clogging Evaluation in EPB Machines. 

Eloi Palma também teve artigo publicado no WTC 2018. Durante o Ecos, ele contou aos presentes o que foi estudado no artigo Refined flow to analyze the viability of tunnels in road planning. A próxima apresentação foi de Max Barbosa, que resumiu o artigo Controle de deslocamentos em solos colapsíveis por meio de injeções – Resultados preliminares para futuras expansões do metrô de Brasília, apresentado em Dubai.

Encerrando as apresentações de artigos, Luis Felipe Rocha falou sobre trabalho Campo Belo Station Line 5 Lilac – São Paulo Metro – Brazil – Study Of Multi Excavation Behavior.

Adriano Saldanha, diretor de eventos do CBT, foi o responsável pelo relato geral sobre o WTC 2018. Ele abordou os cursos que antecederam o Congresso, os Working Groups da ITA – convidando os presentes a participar, as 104 apresentações que aconteceram no evento e a exposição técnica, que contou com 140 expositores e cerca de 1.200 visitantes.

Empresas associadas

O Ecos WTC seguiu com a apresentação de algumas empresas associadas ao CBT. A primeira foi a Herrenknecht, representada por Edson Peev, engenheiro sênior da empresa e ex-tesoureiro do CBT. Peev mostrou aos participantes algumas das máquinas desenvolvidas pela Herrenknecht e suas especificidades. 

Ivan Masiero, gerente de construção civil da Maccaferri, foi o representante da empresa que apresentou as soluções oferecidas pela Maccaferri ao setor tuneleiro.

A MC Bauchemie foi representada por Adriano Saldanha, que falou ao público do Ecos WTC sobre algumas das soluções da empresa.

Working Groups

As apresentações seguintes foram relatos das reuniões dos Working Groups realizadas no WTC 2018. A primeira foi Daniela Garroux, que falou sobre o WG 2 – Research. Ela falou sobre o trabalho do grupo, os documentos em preparação e os planos para o futuro.

Max Barbosa foi o representante do WG 6 – Maintenance and Repair. Ele apresentou o grupo e mostrou o que está sendo discutido, como BIM, mudança de ciclo de manutenção/reabilitação, laser scan e gel tech systems.

O relato sobre a reunião do WG 3 – Contractual Practices coube a Eloi Palma, que abordou a revisão da diretriz de contratação da ITA, FIDIC Emerald Book, Grand Paris Metro Project e Brenner Base Tunnel.

O WG 12 – Sprayed Concrete Use foi representado por Adriano Saldanha. Ele falou sobre a elaboração de relatórios sobre Revestimento de Concreto Projetado reforçado com fibras e Revestimentos Permanentes de Concreto Projetado, a definição de normas e parâmetros para segurança no local de trabalho e outros.

Werner Bilfinger fechou a apresentação dos Working Groups abordando o WG 19 – Conventional Tunneling. A revisão das diretrizes para tirantes radiais, a elaboração de diretrizes para o Projeto e Implantação de Túneis Convencionais em Ambiente Urbano e o Emerald Book foram alguns dos assuntos tratados na reunião do grupo em Dubai.

A última apresentação do Ecos WTC 2018 foi de Max Barbosa, que relatou as atividades dos Young Members no Congresso. Fortalecer a presença dos grupos de jovens tuneleiros nas mídias sociais, discussão sobre tendências futuras em túneis e a eleição do Steering Board dos Young Members foram lembrados por Barbosa.

Após o encerramento, feito por Werner Bilfinger e Roberto Kochen, o Ecos WTC 2018 terminou com um momento de integração no coquetel oferecido pelas empresas Henrrenknecht e Normet. 

Confira aqui o álbum de fotos do evento.